O que é ativo intangível e como reconhecê-lo?

3 minutos para ler

Quando imaginamos o valor de uma marca, fica claro que ela vai muito além dos produtos que podemos ver. Para tentar mensurar quão valiosa pode ser, precisamos analisar tudo o que a empresa tem e quais benefícios econômicos poderá gerar no futuro.

É nesse ponto que devemos considerar o ativo intangível.

O balanço patrimonial de uma companhia é divido em três categorias, que são os ativos, os passivos e o patrimônio líquido. É justamente na categoria de ativos que é registrado tudo o que ela tem, desde produtos no estoque até itens que não são palpáveis.

Para saber mais sobre esse assunto e aprender como mensurar esses bens, siga a leitura!

O que é um ativo intangível?

Ele está diretamente relacionado aos bens incorpóreos, que não podem ser vistos ou tocados, ou seja, que não têm existência física. Apesar de não ter caráter físico, eles têm valor econômico e contábil. Contudo, um bem intangível só será assim reconhecido se gerar benefícios futuros em prol da empresa, e se for possível calcular seu custo.

São exemplos dessa categoria:

  • softwares;
  • fundo de comércio adquirido;
  • marcas;
  • patentes;
  • direitos de exploração de serviços públicos;
  • capital intelectual;
  • licenças;
  • direitos autorais;
  • carteira de clientes;
  • direitos de exibição de filmes.

Vale ressaltar que não estão incluídos nessa modalidade os ativos financeiros e os direitos de exploração de recursos minerais, como petróleo, gás natural e similares.

Como ele pode ser mensurado?

É importante avaliar os bens para poder negociá-los no mercado. Eles podem ser utilizados em transações que envolvam garantias fiduciárias, integralização de capitais, venda da empresa, abertura de franquias, entrada ou saída de sócios, dissolução da sociedade, entre outras.

Quando falamos de um bem incorpóreo, devido à sua intangibilidade, se torna um desafio mensurar seus valores. Por isso, é necessário um novo olhar contábil para reconhecer um ativo intangível e poder mensurá-lo corretamente. Para isso, são contabilizados os custos e a vida útil desse item.

Custos

Para avaliar quanto custa um ativo intangível, normalmente se usa como referência, para efeito de registro contábil, o custo de aquisição, por ser mais objetivo. Assim, os gastos como os relacionados ao registro de marca — industriais ou comerciais —, transferência de registro e aquisição dos direitos de uso são contabilizados no valor total de custo do bem.

Vida útil

Existem duas formas para avaliar a vida útil desses itens:

  • definida — determina-se um período esperado para que o bem gere entradas líquidas;
  • indefinida — quando não é possível estabelecer um período específico.

Para calcular a amortização da vida útil definida, é preciso utilizar o método linear. Se não for possível realizar uma estimativa confiável da vida útil do ativo, presume-se que seja de dez anos.

Em um mercado baseado cada vez mais em conhecimento, observamos a importância do ativo intangível nas empresas. O desempenho de uma organização está muito relacionado ao seu custo e a quanto seus benefícios econômicos podem ser reconhecidos futuramente. Por isso, entender o papel desse tipo de bem em uma organização pode ser uma tarefa complicada, o que exige a presença de profissionais competentes que conheçam bastante sobre o assunto.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário e compartilhe suas dúvidas e sugestões com a gente!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário