Auditoria fiscal e controle tributário: qual a importância para a empresa?

3 minutos para ler

Quem atua na gestão empresarial conhece a importância da regularidade do negócio em todos os seus processos. Além de evitar problemas financeiros, essa prática também promove a credibilidade da instituição no mercado e melhora a confiança do público. Nesse sentido, a auditoria fiscal é um dos procedimentos indispensáveis para conferir se as obrigações tributárias estão em dia e ainda verificar possíveis benefícios fiscais.

Pensando nisso, elencamos alguns esclarecimentos sobre o processo de auditoria fiscal e a sua importância para o controle tributário das organizações. Não deixe de conferir!

O que é auditoria fiscal?

Em linhas gerais, auditoria fiscal é uma atividade de inspeção na empresa com a finalidade de verificar a sua situação tributária. A ideia é fazer um controle sobre as obrigações em relação ao fisco e verificar possíveis irregularidades. Trata-se, portanto, de uma avaliação minuciosa capaz de identificar, por exemplo, fraudes e também vantagens fiscais que não estão sendo aproveitadas pela organização.

Qual a sua relevância para o controle tributário?

Como visto, a auditoria permite verificar falhas e oportunidades conforme o regime de tributação do negócio. Ao orientar sobre essas situações, o procedimento evita a incidência de multas e sanções por todas as esferas de recolhimento: municipal, estadual e federal.

Além disso, previne fraudes ou irregularidades futuras e indica pagamentos acima do devido. Por isso, as organizações encaram o processo como uma necessidade. Isso porque, apesar do desgaste emocional que ele possa causar, previne prejuízos maiores no longo prazo.

Por que conhecer o processo de auditoria?

Para realizar a avaliação, a empresa deverá contar com um profissional independente que tenha conhecimento contábil e fiscal. Para a escolha de um bom auditor, portanto, é fundamental o entendimento sobre o processo de auditoria e as suas etapas.

Vale lembrar que o profissional também será responsável por recomendar um planejamento tributário estratégico para a manutenção da regularidade e o crescimento do negócio. Outro ponto importante é o entendimento sobre os documentos que devem ser fornecidos para a auditoria e os que podem ser solicitados à empresa até a emissão do parecer.

Como se preparar para uma auditoria?

Como primeiro passo, é fundamental ter um bom controle da apuração e recolhimento dos tributos, lembrando que o auditor analisará os documentos da empresa para fazer comparação entre os valores devidos, pagos e o enquadramento do negócio na legislação fiscal.

Em seguida, será necessário contratar um profissional que tenha experiência na apuração de tributos para realizar a auditoria. É importante que ele tenha imparcialidade em suas análises, não mantendo vínculo empregatício com a empresa ou qualquer relação de dependência.

Sem dúvidas, a auditoria fiscal é essencial para o bom funcionamento de um negócio. Por meio dela, a empresa pode corrigir falhas e ainda verificar oportunidades para a redução de carga tributária. Nesse sentido, é importante que o gestor esteja atento ao processo e às ferramentas para organizar as contas da empresa, reduzindo erros e otimizando o tempo.

Do mesmo modo, ter à disposição uma assessoria jurídica é fundamental para acompanhar questões tributárias e ter auxílio informativo ao longo do processo.

Gostou do conteúdo? Para conferir mais artigos como este, não deixe de assinar a nossa newsletter e receber as novidades diretamente na sua caixa de entrada!

Você também pode gostar

Deixe um comentário