O que é PME, quais suas características, desafios e vantagens?

4 minutos para ler

Você sabe o que é PME e quais são as suas principais características?

As pequenas e médias empresas, apesar de não contarem com a mesma receita das empresas de grande porte que possuem marcas que são reconhecidas nacional e mundialmente, também têm grande importância para o mercado.

As PMEs fazem a economia do Brasil girar, uma vez que elas estão em todo o país e comercializam em seus estabelecimentos produtos e serviços que são indispensáveis para o nosso dia a dia, além de gerarem empregos e receita pública.

Se você tem interesse pelo tema e deseja conhecer as principais informações a respeito da PME, especialmente à luz da legislação, continue a leitura deste post que vamos apresentar todos os detalhes. Confira!

O que é PME?

A sigla PME se refere a “Pequena e Média Empresa”. A norma que regula a pequena empresa é a Lei Complementar nº 123/2006, que instituiu o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte.

Podem se enquadrar na categoria de pequena empresa as instituições que têm receita bruta anual igual ou menor que R$ 4,8 milhões. O referido limite não é somente um critério para classificar os pequenos negócios, mas também para o enquadramento das empresas no Simples Nacional, um regime de tributação que simplifica a cobrança de impostos.

Em relação às médias empresas, estas não constam com uma legislação específica que as regulamente. Assim, sua classificação dependerá da entidade com a qual a empresa está se relacionando no momento. E tal classificação poderá estar vinculada ao número de empregados, setor de atuação, patrimônio líquido, localização, receita bruta.

Em linhas gerais, e com base em estudos de algumas instituições (repositório IPEA e UnP), com base no faturamento, a média empresa seria aquela que ao longo do ano tivesse uma receita bruta de até R$ 60 milhões.

Como é a sua classificação?

Conforme já acima explicitado, como as empresas médias não contam com uma classificação rígida, esta deve ser analisada de acordo com a entidade que a empresa está se relacionando.

Já a classificação das pequenas empresas, de acordo com a legislação, se divide da seguinte forma:

  • Microempreendedor Individual (MEI): empresário que trabalho por conta própria, deve ter receita bruta anual de até R$ 81 mil e pode ter apenas um empregado;
  • Microempresa (ME): pessoa jurídica que apresenta receita bruta anual igual ou inferior a R$ 360 mil;
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP): sociedade de empresas que apresentam receita bruta anual maior que R$ 360 mil e igual ou menor que R$ 4,8 milhões.

Quais os principais desafios e dificuldades das PME?

Administrar uma PME inclui diversos desafios. Esse tipo de empresa não tem a mesma estrutura de um grande negócio nem, em muitos casos, o apoio de áreas relevantes como os setores jurídico e financeiro.

Por essa razão, uma PME deve procurar por bons parceiros para receber o suporte necessário nessas áreas e se manter em conformidade com a legislação (trabalhista e tributária, por exemplo), evitando possíveis ações judiciais.

Também é importante proteger a sua propriedade intelectual (marcas, patentes, desenhos industriais, etc.), tendo em vista que o seu ativo intangível é o único que se valoriza ao longo do tempo.

Quais são os principais benefícios e vantagens das PME?

Uma das principais vantagens das PME é a sua grande adaptabilidade, um fato que é extremamente relevante no contexto atual de grande concorrência, mercado volátil e incerteza econômica.

Em razão da sua menor estrutura, a PME consegue manter relacionamento com público externo (consumidores e fornecedores) e interno (colaboradores) também de forma mais simples.

Além disso, em uma PME, é mais fácil reconhecer gargalos e consertá-los para atender às novas demandas que se impõem. Isso porque existe a possibilidade de alterar a sua configuração de forma mais fácil em comparação a empresas de grande porte.

Agora que você já sabe o que é PME e conhece as suas principais características, desafios e vantagens, coloque as nossas orientações em prática para profissionalizar ainda mais o seu negócio. Lembre-se de procurar por parceiros qualificados que sejam capazes de ajudá-lo a encarar os desafios diários da companhia.

Você também pode gostar

Deixe um comentário